quarta-feira, 4 de maio de 2011

Pequenas Curiosidades

Hoje vou falar-vos um pouco de mim. vou contar-vos como conheci o meu marido. É uma História curiosa, mas mais do que a forma como nos conhecemos, é aquilo que descobrimos ter em comum há muitos anos!

Faz em Outubro 4 anos que através de uns amigos comuns conheci o Inácio. Foi-me apresentado através da Net! Sim, deram-me o mail dele e a ele o meu, e literalmente puseram-nos a conversa!... E sem duvida uma forma curiosa, mas o que e certo e que nessa noite após duas horas de msn, ele ligou-me e passamos a noite a falar ao telemóvel (Na época ele não pagava chamadas de casa)... Lembro-me como se fosse hoje, parecia que nos conhecíamos a anos, a conversa fluiu e saiu naturalmente...

O mais engraçado e que durante essa noite de conversa, descobrimos:

1 - Ele era do Carvalhal, local onde eu passei ferias dezenas de anos.

 2 -  Que eu durante dez anos passei ferias em casa da avó paterna dele (D. Diamantina), (Que alugava casas de ferias no Carvalhal).... Curioso não!... nem ele nem eu nos lembramos um do outro, mas lembro-me da senhora falar dos netos, e dos meus sogros, e os meus sogros, lembram-se do cão dos meus pais, e da senhora falar de nós etc...  O mundo e mesmo pequeno.

Na altura eu morava em Queluz, tinha-me separado a uns meses, e  Inácio estava também sozinho a cerca de um ano, após se ter separado. Começamos a conviver, eu a vir cada vez mais a Setúbal, e ele a vir ter comigo a Lisboa.

Começamos a namorar no dia 27 de Outubro de 2007, e no final desse ano tomei a maior decisão da minha vida. Deixei tudo para trás e fui viver para Setúbal! Estava a tornar-se incomportável manter a minha casa alugada, e as viagens constantes pelo que tomei a decisão que o meu coração me mandou, e que me pareceu adequada!

Ainda me lembro do dia em que ele veio a Lisboa  conhecer os meus pais. Veio ter comigo a Lisboa de comboio. Mas quando entrou no comboio em Setúbal, entrou não num que ia para Lisboa, mas num que ia recolher! Conseguem imaginar a aflição dele numa carruagem fechada, quase sem bateria no telemóvel, a ter de estar em Lisboa uma hora depois para conhecer os sogros! Enfim... aventuras que hoje nos rimos e que nos vão acompanhar para sempre

Hoje sei que foi a decisão certa! Estou feliz, e com o homem que amo!

Para sempre o dia 24 de Outubro, a Praia do Pêgo no Carvalhal (Onde ele me pediu para ir viver com ele), e a Aldeia do Carvalhal (Que nos uniu indirectamente), estarão sempre no nosso coração e serão os marcos do nosso amor!

2 comentários:

  1. É uma bonita história, é engraçado como o mundo é pequeno.
    Beijinhos

    ResponderEliminar